Categorias
Artigos

ARTROSE DO TORNOZELO E PÉ: COMO TRATAR?

Em primeiro lugar vamos entender o que é ARTROSE.

A artrose é um desgaste das articulações que pode acontecer em todas as articulações do corpo.

A artrose primária ela é um processo fisiológico que acompanha o envelhecimento onde há um desgaste da cartilagem presente nas articulações. Esse desgaste é mais intenso, e portanto mais sintomático, nas  articulações que suportam a carga do corpo (coluna, quadril, joelhos, tornozelos e pés) ou nas que são muito utilizadas como as mãos (em especial o polegar).

A artrose secundária é devido a fraturas intra articulares, em especial as de tratamento cirúrgico. Mesmo quando a fratura é tratada adequadamente através de cirurgia a artrose é uma complicação que pode acontecer. A incidência da artrose pós traumática é mais frequente quando maior a gravidade da fratura.

Após a instalação da artrose no tornozelo o tratamento pode ser: uso de órteses, artrodese (colar duas articulações cirurgicamente) ou prótese de tornozelo. Num artigo anterior eu falei sobre a prótese de tornozelo mas ela não é indicada em qualquer caso, a avaliação individualizada de cada paciente é necessária para saber qual a melhor técnica para o tratamento da dor secundária a artrose pós traumática.

Geralmente, o tratamento da artrose secundária é complexo e deve ser feito preferencialmente pelo especialista em pé e tornozelo.

Sabemos que em Medicina não existe verdade absoluta e nem resultados precisos pois as fraturas têm a influência e um número muito grande de variáveis para atingir o resultado final. E essas variáveis não são constantes e portanto não podemos estabelecer uma “fórmula” ideal para isso.

Todavia, quando o paciente é tratado dessas fraturas de pé e tornozelo pelo especialista da área a chance de desenvolvimento da artrose pós traumática é menor pois uma das variáveis é conhecida: a experiência vivenciada em operar os mesmos tipos de fraturas e todas as suas variáveis envolvidas pelo ortopedista especialista em pé e tornozelo.

Dra.Kelly Cristina Stéfani

Ortopedista e Traumatologista

Especialista em Pé e Tornozelo

Coordenadora do Curso de Especialização em Pé e Tornozelo do HSPE

5 respostas em “ARTROSE DO TORNOZELO E PÉ: COMO TRATAR?”

Meu tornozelo direito tem uma luxação há uns 2 anos, já fui em dois ortopedistas, mas no raio-X não mostrou nada… me passaram alguns procedimentos que não ajudou em nada.
Ele fica com uma luxação, estala quando eu movimento o pé e as vezes dói…o que eu faço ?

Olá Uanderson,
A melhor opção é marcar uma consulta com ortopedista especialista em pé e tornozelo para que ele possa te examinar.
Att,

Boa noite! Há 9 meses tive uma fratura do pilão tibial. Com uma fratura exposta, na tibia distal e uma fratura na fibula. Fiz duas cirurgias, fiquei uma semana com um fixador externo e na segunda cirurgia, ganhei 5 placas e 23 parafusos. Estou fazendo fisio, mas tenho muita rigidez no tornozelo, incha e normalmente sinto muita dor ao pisar. Tem dias que já amanheço com dores no tornozelo. Será que já é um processo de artrose pós traumático?

Olá Deise,
Com 9 meses de pós operatório ainda não é considerado artrose pós traumática. É mais provável que a rigidez seja em decorrência ao processo de recuperação pós-operatório.
Não existe uma resposta genérica para seu caso e sim deve ser avaliado na individualidade, entretanto em recente trabalho que eu publiquei de evolução pós operatória de fratura de pilão tibial a evolução dessa fratura é dependente do tipo de fratura de da forma que foi operada e reabilitada.
O artigo é acadêmico da área médica mas publicado em acesso aberto. Caso de interesse me ler: https://www.scijfootankle.com/ScientificJournalFootAnkle/issue/archive
Att,
Dra.Kelly Cristina Stáfani

Boa noite, Dra. Kelly! Estou indo, para um ano de fratura no próximo dia 30/11/18. E hoje, em minha revisão de pós operatório, o ortopedista avaliou meu raio x e me disse que estou com uma artrose pós traumática entre a tibia é o talus! Me indicou uma nova cirurgia, para fazer uma artrodese. Pois sinto muitas dores na minha articulação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *