A Corrida Segura

         

Nos dias atuais, a corrida tornou-se uma atividade esportiva extremamente popular e bastante disseminada pelos meios de comunicação. É muito comum ouvirmos falar sobre a importância que a realização da atividade física deve ter em nossa vida e como realizar exercícios contribui para uma vida mais saudável e livre de imprevistos para nossa saúde.

          Dentre as atividades físicas mais praticadas, a corrida coloca-se como uma das primeiras, por se tratar de uma modalidade em que o praticante pode realizar sozinho, não são necessários muitos equipamentos para a sua execução e facilmente pode ser colocada na agenda semanal, mesmo daqueles que têm uma vida bastante atribulada pelo trabalho e as obrigações sociais e familiares.

          Essa facilidade, no entanto, acaba também trazendo riscos que precisam ser contornados para que o esporte continue sendo uma forma de saúde e entretenimento. Não é incomum encontrarmos corredores com histórias de lesões para contar. Facilmente, ao conversar com um praticante de corrida, vamos ouvir algum episódio em que a dor venceu a vontade e a motivação pelo esporte.

          Esse fato nos parece contradizer uma verdade, talvez pouco conhecida por muitos: a corrida é considerada uma atividade de baixo impacto. Nosso sistema locomotor, composto por ossos, ligamentos e tendões, está bastante preparado para correr. Aliás, segundo os estudiosos da evolução humana, correr foi uma condição essencial para que a espécie pudesse evoluir.

Então, é inevitável perguntar-nos: por que encontramos tantas lesões em corredores se temos um corpo preparado para a corrida?

A resposta é muito simples: não basta apenas ter vontade e um propósito tenaz de mudar os hábitos para melhor para começar a correr. É necessário correr direito!

Muitos acreditam que apenas a musculação é necessária para a corrida. Isso é um erro! Antes de correr, é preciso, além de uma avaliação médica das condições cardiovasculares, uma avaliação física criteriosa com o educador físico e o fisioterapeuta.

O profissional de educação física vai realizar uma completa avaliação das condições em que se encontra o aparelho locomotor, de modo a prescrever um treinamento específico, não importando o estágio em que se encontre o atleta. Ao mesmo tempo, o fisioterapeuta é o profissional responsável por detectar fatores de risco que podem levar à lesão, como instabilidades e desalinhamentos articulares, alterações posturais ou até mesmo, condições inflamatórias subagudas que só aparecerão à exigência física.

Então, antes de iniciar a corrida, é importante conhecer como estamos e de que forma poderemos chegar ao nosso alvo, seja ele qual for.

Faça uma avaliação com esses profissionais, e obtenha a garantia de realizar uma atividade física com a máxima segurança e certeza de eficiência para alcançar os seus objetivos.

A corrida é uma atividade prazerosa e muito importante para a manutenção da saúde das estruturas do aparelho locomotor. Vamos aproveitá-la da melhor maneira possível!

Bom treinamento a todos.

Um forte abraço.

Pedro Sampaio

Fisioterapeuta especialista em biomecânica

psampaio@intitutokellystefani.com.br