Alimentos Funcionais

Ultimamente é frequente ouvirmos que existem alimentos que são como medicamento ou até que tal alimento é um santo remédio. Tudo isso não é apenas uma crendice popular, realmente existem alguns alimentos que tem o poder de promover uma melhora no estado de saúde ou mesmo diminuir o risco de desenvolvimento de alguma doença crônica.

Esses são conhecidos como alimentos funcionais e para ganharem essa nomenclatura precisam ter alem das funções básicas de seus nutrientes, substâncias ou nutrientes bioativos que forneçam beneficio à saúde, seja como prevenção ou tratamento de doenças.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), alimentos funcionais são aqueles que produzem efeitos metabólicos ou fisiológicos através da atuação de um nutriente ou não nutriente no crescimento, desenvolvimento, manutenção e em outras funções normais do organismo humano.

De acordo com a ANVISA, o alimento ou ingrediente que alega propriedades funcionais, além de atuar em suas funções nutricionais básicas, irá desencadear efeitos benéficos à saúde e deve ser também seguro para o consumo sem supervisão médica.

Antes do produto ser liberado para o consumo é obrigatório obter registro no Ministério da Saúde e assim, demonstrar sua eficácia e sua segurança de uso.

As propriedades dos alimentos funcionais relacionadas à saúde, podem ser atribuições de constituintes próprios desses alimentos como as fibras e os antioxidantes (vitamina E e C) presentes em frutas, verduras, legumes e cereais integrais ou da adição de ingredientes que modificam suas propriedades originais como os produtos industrializados, tais como: leite fermentado, pães e cereais matinais acrescidos de fibras, leites enriquecidos com minerais ou ácido graxo ômega 3.

Em relação a estes produtos industrializados, é importante ressaltar que alguns alimentos possuírem concentrações muito baixas das substancias funcionais, e para que o efeito desejado seja atingido, é necessário o consumo de grande quantidade. Portanto, muitas vezes é mais vantajoso o consumo do alimento fonte da substancia functional e não produtos enrriquecido com tais substancias.

 

Onde são encontradas essas substâncias?

Em hortaliças, frutas, grãos, chás, algas, leite e bebidas fermentadas. Essas substâncias também apresentam funções antioxidantes e/ou reguladoras presentes nos pigmentos ou outros compostos químicos da composição desses alimentos.

Veja na tabela abaixo algumas substâncias consideradas funcionais:

 

Composto

Ação

Alimentos onde é encontrado

FITOESTRÓGENOS

isoflavona

(genisteína e     daidzina)

Menor incidência de doenças cardiovasculares,

Câncer de mama, Câncer de próstata e osteoporose

 

Soja e derivados

Inhame

FITOESTERÓIS Age precipitando o colesterol dietético presente no intestino, pode colaborar a redução da absorção deste.

Têm propriedade de auxiliar no controle de alguns hormônios sexuais e eventualmente aliviar os sintoma de TPM por atenuar a queda de estrógeno que ocorre nesta fase

Óleos vegetais, cremes vegetais com adição desta substância, legumes, gergelim, e semente de girassol
Ácidos graxos ômega-3 Efeito protetor de doenças cardiovasculares

Evita a formação de coágulos sanguíneos na parede arterial

Diminui a pressão sanguínea

Aumenta o HDL plasmático (colesterol bom) e reduz o colesterol LDL (ruim)

Pode diminuir a quantidade de triglicérides no sangue

Peixes de água fria e frutos do mar., principalmente sardinha, salmão, atum, anchova, arenque, etc
ÔMEGA – 6: Efeito protetor para as doenças cardiovasculares. óleos vegetais, como azeite, óleo de canola, milho e girassol, bem como nas nozes, amendoas, castanha do Pará e gergelim
Catequinas Reduzem a incidência de certos tipos de câncer, reduzem o colesterol e estimulam o sistema imunológico Chá verde, cerejas, amoras, framboesas, mirtilo, uva roxa, vinho tinto
Licopeno Antioxidante, reduz níveis de colesterol e o risco de certos tipos de câncer, como de próstata Tomate e subprodutos como molho e suco, goiaba vermelha, pimentão vermelho, melancia
Luteína e Zeaxantina Antioxidantes; protegem contra degeneração mácular Folhas verdes (luteína). Pequi e milho (zeaxantina)
Indóis e Isotiocianatos Indutores de enzimas protetoras contra o câncer, principalmente de mama Couve flor, repolho, brócolis, couve de bruxelas, rabanete, mostarda
Flavonóides Antocianinas – anti-carcinogênicas, anti-inflamatórias e anti – alérgicas

 

 

Antoxantinas – anti-carcinogênicas, anti-inflamatórias e anti – alérgicas

Cerejas, uvas, vinho, morangos, amoras cramberry, bluberry, alcachofra, berinjelas, frutas cítricas.

Batata e repolho verde.

 

 

 

 

 

Fibras Solúveis

e

Insolúveis

Soluveis – se liga aos ácidos e sais biliares e atenuam a velocidade de absorção de diversos nutrientes, entre eles a glicose e o colesterol

 

Insolúveis- Como celulose e lignina, por não serem digeridos favorecem o bom funcionamento dos intestinos, aumentando o volume fecal, e atualmente sendo citados como fator importante na redução de incidência de câncer de intestino (cólon)

Algumas frutas (com castas), vegetais (talos), leguminosas
( feijão, lentilha, ervilha, soja )

 

Casca dos cereais milho, aveia, arroz, centeio, cevada, trigo, quinoa e amaranto

Prebióticos – frutooligossacarídeos, inulina Alimentam a microflora intestinal, favorecendo a saúde de funcionamento do intestino Extraídos de vegetais como raiz de chicória e batata yacon
Sulfetos alílicos (alilsulfetos) Reduzem colesterol, pressão sanguínea, melhoram o sistema imunológico e reduzem risco de câncer gástrico Alho e cebola
Lignanas Inibição de tumores hormônio-dependentes Linhaça, noz moscada
Tanino Antioxidante, anti-séptico, vaso-constritor Maçã, manjericão, manjerona, sálvia, uva, caju, soja
Probióticos – Bífidobacterias e Lactobacilos Favorecem as funções gastrointestinais, reduzindo o risco de constipação e câncer de cólon Leites fermentados, Iogurtes e outros produtos lácteos fermentados, além de suplementos em cápsula ou sachê.

 

 

Esses alimentos funcionais, devem ser consumidos diariamente quando estamos pensando em prevenção e controle de uma determinada doença, devem estar associados a uma alimentação equilibrada e saudável alem de um estilo de vida ativo para que o indivíduo obtenha um estado pleno de saúde.

Os benefícios dos alimentos funcionais podem colaborar muito com a saúde do atleta ou praticante de atividade física, pois durante a prática esportiva o consumo de oxigênio está aumentado em10 a20 vezes comparado ao consumo total de oxigênio do organismo e com um aumento de100 a200 vezes na captação de oxigênio pelo tecido muscular, com isso favorecendo a formação de radicais livres do oxigênio, substancias altamente reativas e deletérias.

Esta situação é favorável a ocorrência de danos celulares, o que pode prejudicar o desempenho do indivíduo e ocasionar problemas à saúde, porem como grande parte dos alimentos funcionais são antioxidants, eles tem um efeito muito positivo na longevidade deste indivíduo, em especial as catequinas, luteínas, zeaxantinas, omega 3, taninos, vitaminas C e E e probióticos.

Fernanda Palma

Nutricionista Esportiva

fpalma@institutokellystefani.com.br