Canelite: causas, tratamento e prevenção sob a visão do fisioterapeuta

Canelite é o nome popular da Síndrome de Estresse Tibial ou Periostite Medial da Tíbia, que é uma inflamação do principal osso da canela (tíbia) ou dos tendões e músculos ao redor dela, podendo se tornar fratura por estresse. É comum em atletas que praticam futebol, tênis, ciclismo, corrida entre outros.

Quem corre, principalmente médias e longas distâncias, comumente apresenta dor na canela. De 10% a 15% das lesões que ocorrem em corridas e 60% das lesões que causam dores nas pernas de atletas são algum tipo de canelite.
Causas:
• Impacto repetido da corrida: gera microtraumas nessa parte do corpo;
• Fraqueza dos músculos da perna;
• Calçados esportivos inadequados ou com muito tempo de uso;
• Treinamento sem orientação;
• Sobrecarga de treinos e alinhamento inadequado dos membros inferiores: pés supinados

(quando o atleta apóia mais a parte de fora dos pés ao correr) ou pronados (quando apóia mais a parte de dentro);
• Pisos duros e compactados como concreto e asfalto também são grandes vilões. Concreto é seis vezes mais severo para os seus tecidos da tíbia do que o asfalto. O asfalto é três vezes mais severo do que a terra batida. A grama é ainda mais macia, e diminui significativamente o risco de inflação na região da tíbia.

Entenda a evolução da canelite: inicialmente ocorre uma inflamação no periósteo (fina camada que recobre o osso) e estruturas adjacentes como músculos e tendões da perna, podendo evoluir para micro fissuras no osso e até promover uma fratura por estresse caso o indivíduo não pare de correr.

Tratamento

• Assim que aparecerem os sintomas, procure um ortopedista especializado na área esportiva para fazer o diagnóstico e o tratamento adequado;

A fisioterapia é importante no desaparecimento dos sintomas e na prevenção de recidivas. O tratamento inclui:

• Crioterapia: use gelo local durante 20 minutos 3 a 4 vezes ao dia;
• Uso de recursos de eletroterapia como Laser, Ultrassom no local da dor auxiliam na diminuição da inflamação e dor;
• Exercícios de flexibilidade: alongamento principalmente da região anterior da perna e panturrilha;
• Fortalecimento muscular: exercícios para a região anterior da perna (músculo tibial anterior) são de grande importância, pois geralmente esse grupo muscular não é trabalhado nas academias, por isso inclua-os em seu treinamento;
• Exercícios proprioceptivos (veja artigo anterior sobre propriocepção);
• Retorno lento e gradativo ao esporte.

Como prevenir as dores nas canelas?
• Dose bem seu programa de corrida (distância, frequência e duração);
• Uso de tênis adequado para o seu tipo de pisada (neutra, supinada ou pronada);
• Dê preferência a grama ou pisos de terra e evite também terrenos acidentados;

Importante: Converse com seu preparador físico para que o mesmo inclua os exercícios de fortalecimento citados acima em seu treinamento.

Karina Palla

Fisioterapeuta esportiva

kpalla@institutokellystefani.com.br