Como evitar lesões musculares

Leandro Vissotto, da seleção brasileira de voleibol, fica fora das Olímpíadas 2012 devido a uma lesão muscular.

Com a prática cada vez mais frequente de esportes de diferentes modalidades houve um aumento da incidência de lesões musculares. Esse texto foi publicado meu blog.

Elas estão correlacionadas com atletas de final de semana que estão preparados inadequadamente  pela irregularidade da prática de atividade física. Entretanto, pode estar relacionada também com atletas de alta performace que estão preparados inadequadamente para um nível de exigência elevado de treinamento e competitividade. Em resumo o desequilíbrio entre: o necessário de potência muscular para determinada atividade física X preparo específico muscular é o que pesa na balança e dependendo do referencial isso é relativo!!!

O local da lesões varia muito com o tipo de esporte praticado. E o tipo das lesões são: contusões (lesões de contato direto), estiramento muscular(ruptura parcial da fibras musculares), laceração muscular(ruptura total das fibras musculares) e cãimbras.

As lesões musculares geram impotência funcional e conseqüente afastamento do atleta de suas atividades esportivas de 3 à 12 semanas. A função do músculo no corpo humano vai além do movimento pois ele é respsonsável pela  manutenção da posiçao em pé e para estabilização das articulações. Portanto uma lesão muscular afeta  a habilidade de contração muscular ou por insuficiência mecânica ou por dor.

As lesões musculares não são de tratamento cirúrgico e sim de tratamento com repouso da atividade física e reabilitação precoce com intuito de minimizar  dor e otimizar o proceso de cicatrização.

O tratamento feito adequadamente leva a cura da lesão e não gera sequelas como a lenda urbana que diz:” é melhor quebrar um osso que estirar um músculo ou tendão”!!!

A contusão é uma lesão ocasionada por trauma direto em esportes de contato e não podem ser evitadas. Todavia, as outras lesões podem ser evitadas.

Como evitar essas lesões e não ficar afastado de sua prática de atividade física???

  1. Fazer fortalecimento muscular direcionado para os músculos relacionados com sua prática de atividade física. Isso deve ser realizado de forma específica para seu esporte e individualizada para você!!!
  2. Sempre consultar seu ortopedista para avaliação funcional ortopédica direcionada ao seu gesto esportivo. Muitas vezes alterações anatômicas, que são individuais, podem ter orientações específicas para o profissional que fará seu treinamento.
  3. Atente para sua dieta estar adequada para sua intensidade de atividade física e EVITE utilizar suplementos orientado por outros atletas ou curiosos. Consulte um nutricionista esportivo para que ele oriente os suplementos específicos para suas necessidades e que nã
  4. o sejam “batizados” com doping.
  5. Cuidado com o modismo do “anti ageing” que inúmeras vezes está associado a utilização de hormônios sexu
    ais e de crescimento. Essas substâncias podem sim melhorar seus músculos e aparência física, mas também podem induzir ao aparecimento de CÂNCER.
  6. Utilizar a musculação, treinamento funcional  ou Pilates com orientação profissional especializada.
  7. Utilizar a prática de alongamento muscular regularmente após atividade física
  8. Seguir a planilha específica de treinos do seu treinador de confiança.
  9. Após treinos longos (endurance) ou de alta intensidade (explosão) estabelecer um programa regenerativo, que pode ser realizado com massagem esportiva com profissional especializado.

BONS TREINOS SEM LESÕES A TODOS!!!