Lesões ortopédicas: como eu trato

Quem é atleta, de qualquer modalidade, conhece muito bem o consultório de um ortopedista. Já passou por ele muitas vezes e quando existe uma boa relação médico-paciente o ortopedista se torna o médico de confiança do atleta.

É uma satisfação profissional muito grande quando temos esse perfil de paciente, mas também aumenta mais ainda a  nossa responsabilidade.

Toda vez que um paciente entra no meu consultório eu o vejo como um todo, não apenas como uma dor no pé, ombro ou quadril…mas como um indivíduo que está com dor no aparelho locomotor.

Minha “expertise” é em ortopedia, que cuida dos: ossos, músculos, ligamentos, tendões e cartilagens…todavia diversas possibilidades podem influir nessas lesões.

Nas lesões ortopédicas traumáticas o que mais importa é o mecanismo de trauma pois através dele entendemos a lesão.

Entretanto as lesões não traumáticas no esporte têm como fatores predisponentes: o tipo do esporte, a frequência e intensidade da prática esportiva, o volume de treinos, o local em que o treino é realizado, o tipo de roupa e calçado, a motivação, a idade, o sexo, as doenças associadas, o uso de medicamentos, como o atleta se alimenta pré e pós treino, o peso, o objetivo do esporte: recreativo ou competitivo, amador ou profissional, etc,etc….

Após todas as perguntas realizadas correlacionadas a queixa de dor do paciente começo a  fazer associações enquanto avalio as hipóteses para a causa da lesão.

Quando levando a minha mesa para examinar o paciente já estou direcionada para o que procurar.

Após o exame físico a hipótese da lesão já pode ser formulada e já podemos iniciar o tratamento do paciente.

Outras vezes necessitamos de exames complementares convencionais como:Rx, ultrassom, tomografia, ressonância magnética.

Mas como a vida é dinâmica, assim como o esporte, por vezes esses exames convencionais não nos auxilia no diagnóstico preciso. Utilizo então a avaliação biomecânica, que quando realizada por um fisioterapeuta qualificado, pode nos guiar objetivamente para o tratamento.

Acredito que tantos fatores associados podem ser melhor tratados na multidisciplinaridade, por isso vivencio essa verdade no meu consultório.

Enfim, para que se faça tantas associações com tantas possibilidades de seres humanos tão únicos é preciso ter muito conhecimento técnico.  Por isso jamais parei de estudar em livros, publicações além de  produzir os meus próprios trabalhos científicos trabalhando com a pós graduação em Ortopedia e Traumatologia.

Acredito também que só o conhecimento técnico não basta…a medicina que pratico é fruto do aprendizado da faculdade e residência médica com tantos mestres…não só nossos professores como também nossos pacientes….Sim a observação é uma ferramenta de aprendizado incrível!!! Observo muito meus pacientes para entender onde a parte “humana” se encaixa na história da lesão ortopédica.

A resposta para:” Lesões ortopédicas: como eu trato”….é fácil!!!

Eu trato com muito profissionalismo, dedicação, estudos e acima de tudo com paixão. Sim sou apaixonada pelo que faço!!!

Simples assim…

Dra.Kelly Cristina Stéfani

Médica Ortopedista e Traumatologista

Triathleta amadora apaixonada por esportes

kstefani@institutokelystefani.com.br