Quem disse que o mais é o melhor?

Vemos muitas pessoas se arriscando, com um pensamento errado de que quanto mais treino elas se submeterem melhor será o condicionamento físico ou desempenho esportivo delas. Precisamos entender que a quantidade de treino (carga) também é importante para o aumento do desempenho, porém somente em um determinado momento da programação o foco deve ser nesta quantidade elevada de treinamento. Assim como o uso da intensidade em todos os treinos, também não ira lhe garantir um desempenho superior ao que um dia você já teve ou a este que você possui. Tanto uma abordagem (quantitativa) quanto outra (qualitativa), se não aplicadas corretamente durante o período de preparação, infelizmente não o ajudarão no aumento do seu desempenho físico ou esportivo. E qual é a dosagem ideal para garantir que estarei treinando corretamente, em direção a um nível superior de condicionamento? Um dos princípios fundamentais do treinamento físico é a periodização, onde como em uma obra de arte, o treinador vai combinar uma carga condicionante, ao ponto de levar o organismo ao seu esgotamento, com uma carga regenerativa, que permitirá o corpo se restabelecer e suportar novas fases de treinamento. Este talvez seja o fator mais sutil e pouco observado, dentro os itens que norteiam o treinamento. É a recuperação adequada que irá permitir uma seqüência harmônica durante todo processo que foi planejado. Sabemos, e a cada dia mais vemos pesquisas mostrando os efeitos nocivos do stress no organismo dos seres humanos. E dentro de uma programação de treinamento isso não é diferente, pois a carga de esforço é entendida como stress pelo organismo. O estímulo condicionante é aquele que vai gerar o “stress” no seu corpo afim de aumentar o seu desempenho. Ele tem que ser forte o suficiente para forçar o organismo do indivíduo a realizar algo que até então não era possível de ser realizado. Já a carga regenerativa vai permitir que este, mesmo sem a interrupção dos treinos, se recupere e restabeleça suas funções básicas, entre elas o seu sistema imunológico, grande responsável por manter o indivíduo forte durante toda a seqüência de treinos. O treinador e atleta ou aluno devem ter uma sintonia muito boa para que a comunicação seja eficiente. Sabemos que muitos fatores, além da carga proposta, podem estar dificultando a recuperação do indivíduo. Se ele não vem dormindo o suficiente essa recuperação é atrapalhada, da mesma maneira se a sua alimentação não estiver balanceada. Logo a carga deverá ser repensada e alterada para que o indivíduo não desenvolva uma lesão. A grande conclusão que chegamos é que para aumentar o seu desempenho esportivo ou seu condicionamento físico é necessário uma dose ideal entre quantidade e a intensidade do treino, o qual chamamos de carga e principalmente uma recuperação adequada entre os ciclos de treinamento para permitir uma adaptação a futuras cargas. Ainda para evitar lesões e se obter o melhor do seu desempenho, estar bem acompanhado de um treinador que ira avaliar e lhe orientar em detalhes importantes para a continuidade do seu treinamento.

Roy Vieira e André Figueiredo

Educador Físico

tpersonalizado@institutokellystefani.com.br