Síndrome do Impacto do Ombro e a atuação da Fisioterapia

A Síndrome do Impacto do ombro é uma lesão muito comum no esporte, principalmente nos que envolvem arremessos, como o voleibol, o handebol e o tênis. Esta lesão é uma das causas mais comuns de dor no ombro e no esporte, e por isso, é importante que os atletas saibam como a fisioterapia atua, ajudando a reestabelecer a função do ombro.

Normalmente, os sintomas iniciais são leves e aí é que mora o perigo, pois, os atletas acreditam que “é só uma dorzinha” e que não precisam de tratamento, mas esta é a fase ideal para procurar ajuda médica para evitar maiores consequências no futuro, como o afastamento do esporte. A tendência dos sintomas quando não tratados inicialmente é piorar com o passar do tempo, afetando inclusive as atividades do dia-a-dia, como dirigir, colocar roupas, pegar objetos.

 Tratamento Fisioterápico

             Os fatores que causam a Síndrome do Impacto podem ser mais do que um, mas independentemente do que gera a lesão o tratamento na fisioterapia inicial inclui o controle da dor, e para isso, os fisioterapeutas devem ter a habilidade de traduzir a dor que o paciente nos apresenta e aplicar a técnica mais adequada. Dentre estas técnicas podemos utilizar o TENS (correntes eletroterapêuticas), laser terapêutico, ultra-som terapêutico, entre outras. Além destas técnicas convencionais, podemos fazer bom uso da terapia manual para alívio das dores que vem se mostrando cada vez mais efetivas neste tipo de lesão.

             Assim que a dor melhora devemos iniciar a consciência e fortalecimento muscular baseado na avaliação fisioterápica, no entanto, sabemos que na maioria das vezes a escápula não apresenta a sua função normal, assim como o manguito rotador, portanto, devemos focar o trabalho nestas estruturas. Assim que, estas partes estão fortes e estáveis passamos a acrescentar e focar o trabalho sobre estruturas musculares maiores que são os músculos peitorais e do dorso, que possuem grande influência na mecânica do ombro. Por fim, treinamos juntos atletas os gestos esportivos para verificar quaisquer compensações ou erros.

 Prevenção

A fim de evitar este tipo de lesão é importante pensar na prevenção que baseia-se no fortalecimento do manguito rotador, escapulares, peitorais e do dorso. Estes podem ser realizados de diversas formas e sempre próximos aos gestos esportivos.

Atualmente, a atenção da fisioterapia esportiva está voltada para a prevenção de lesões pela sua efetividade e evitar o afastamento do atleta.

Procure um médico ortopedista esportivo para orientá-los!!!

Alexandre Campelo acampelo@institutokellystefani.com.br

Renan Higashi rhigashi@institutokellystefani.com.br

Fisioterapeutas Esportivos