Sem vontade de malhar? veja as orientações do psicólogo Arthur Marcondes

A culpa pode não ser sua.

Veja se você malha no lugar certo

1- Qual seu objetivo principal ao fazer atividades físicas?

a. Ficar sarada.
b. Emagrecer.
c. Manter a saúde em dia.
d. Exercitar o corpo e relaxar a mente.

2- Você prefere se exercitar…

a. em um espaço fechado com espelhos.
b. em ambientes despojados e relaxantes.
c.  ao ar livre.
d. num espaço fechado sem espelhos.

3- Qual opção abaixo é mais próxima da sua casa, trabalho ou no caminho entre os dois?

a. Academia.
b. Clube e instituto (ACM, Sesc…).
c. Parque, praça ou praia.
d. Estúdio.

4- Como é o ambiente ideal para você fazer ginástica?

a. Com músicas bem animadas.
b. Onde toque melodias calmas e agitadas também.
c. Silencioso.
d. Aquele que tem um som relax.

5- Que tipo de atividade mais a atrai?

a. Tanto aulas em grupo quanto individuais.
b. Musculação, spinning e esteira.
c. Esportes individuais.
d. Aulas individuais.

O lugar que é a sua cara

Agora que você já fez o teste, veja qual letra assinalou mais vezes e descubra, finalmente, o ambiente que tem tudo a ver com você e seu estilo

a. Academia

É a que combina direitinho com o seu perfil agitado e exigente — fala sério se o que te agrada não é ter uma boa variedade de modalidades e aparelhos de musculação, a opção de treinar sozinha ou acompanhada a qualquer momento do dia, cruzar com um público eclético, com predominância de jovens? Sem contar a flexibilidade de horário, já que algumas funcionam 24 horas, nos fins de semana e até durante os feriados.

b. Clube

Pode apostar, com certeza. Afinal, o seu prazer está em praticar tanto atividades power e divertidas, como vôlei e tênis (que torram bastante calorias), como aquelas mais zen, entre elas alongamento e hidroginástica. O lugar ainda tem a vantagem de permitir que você se exercite em salas, inclusive com equipamentos e acessórios, piscinas, quadras poliesportivas e área verde. Sem contar que tem preços mais acessíveis, já que o público é variado, com predominância familiar.

c. Assessoria esportiva

Essa é a que vale para o seu caso — leia-se alguém que ama malhar em contato com a natureza, seja em parques, praias e demais espaços abertos. O bacana de ser assessorada é que você recebe planilhas personalizadas e acompanhamento específico para provas e treinos. Se aderir, prepare-se para cruzar com mais homens do que mulheres, gastar menos do que se recorresse a um personal trainer e a ser constantemente estimulada a participar de competições de corrida ou pedal, o que favorece o relacionamento interpessoal e o encontro de novos amigos.

d. Estúdio

Aqui você vai se encontrar, pode crer. O local é para pessoas que preferem se concentrar em si mesmas, em seu exercício (seja ele ioga ou pilates), e acreditam que o aspecto social é secundário durante a ginástica. Vale lembrar que a boa do estúdio é que lá se oferece acompanhamento individualizado, mesmo para aulas em grupo. Assim se respeita o nível de condicionamento de cada um. Boa parte dos alunos é de mulheres e homens acima dos 30 anos.

Muitas pessoas têm o histórico de ter se matriculado numa academia, pagado a mensalidade e sumido pouco tempo depois. Se reconheceu? Tudo bem, manter a disciplina não é tarefa das mais fáceis, ainda mais quando a gente não se identifica com o local. Por exemplo, se você faz o tipo calma e reservada, curte um clima zen, é bem provável que se sinta muito melhor num estúdio em vez de uma academia, com seus sons animados. Na prática, isso significa que é preciso prestar atenção em você mesma, no que lhe dá prazer e a faz feliz. “Por isso, entre outras coisas, é fundamental que o lugar escolhido combine localização próxima da sua casa ou trabalho, preço dentro das suas possibilidades e variedade de serviços, além de equipamentos que a façam sentir parte daquele meio”, alerta o mestre em Educação Física Fabio Saba (SP).

Bem-estar é tudo

Mais do que exercitar os músculos, o ambiente deve agradar aos sentidos e reforçar os vínculos pessoais. “Nesse aspecto, quanto mais individualizado for o acompanhamento, maior será o nível de relacionamento interpessoal e a aderência ao exercício”, resume Saba, que realizou uma pesquisa com 350 malhadores e constatou que metade dos que iniciam a ginástica desiste entre 6 meses e 1 ano.
Escolha certeira

Para não jogar seu rico dinheirinho fora, nem perder tempo testando diferentes endereços para treinar, vale a pena seguir as dicas do psicólogo especializado em esporte Arthur Marcondes Ferraz Silva (SP):

Antes de fazer a matrícula, liste seus objetivos para deixar bem claro quais são os seus desejos reais. Eles podem ser ficar saudável, emagrecer, manter o peso. Com isso em mente, dá para ficar motivada até alcançar os primeiros resultados.

Busque uma ou mais modalidades que sejam prazerosas para você, pois gostar do que se está fazendo é essencial.

O terceiro passo é achar o local que tenha o perfil de suas metas e preferências. Se você gosta de correr, seria mais adequado fazer parte de uma assessoria esportiva, para praticar ao ar livre. Se a intenção é perder peso, o melhor é buscar um lugar com opções de aeróbicos que lhe pareçam atraentes. Já se quer conhecer gente nova, a dica é procurar um ambiente em que os freqüentadores tenham o perfil parecido com o seu. E assim por diante.

Relacione-se com as pessoas. Você não precisa, necessariamente, cultivar seus melhores amigos ali, mas também não pode achar os praticantes insuportáveis.

Considere sua rotina. Diminua ao máximo os obstáculos que possam emperrar a continuidade do exercício, como ter que cruzar vários bairros ou enfrentar um trânsito pesado para se exercitar.

Fonte: Dietas e Receitas